MNE iraniano adverte EUA contra "tentativas de confrontação"





                               17/10/2011: TEERÃ (Reuters) - O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, afirmou nesta segunda-feira que um suposto complô para matar o embaixador saudita nos Estados Unidos foi fabricado por Washington para causar um dilema entre o Irã e a Arábia Saudita e desviar a atenção dos problemas econômicos norte-americanos. 

 
O ministro dos Negócios Estrangeiros iraniano, já havia se pronunciado semana passada - Ali Akbar Salehi, advertiu  os Estados Unidos contra qualquer tentativa de confrontação com o Irã no caso 
da alegada conspiração iraniana para matar o embaixador saudita em Washington.

"Ao acusar o Irã, eles não vão conseguir nada", afirmou Ahmadinejad durante entrevista ao vivo transmitida pela TV Al Jazeera.

Quando questionado se achava que Irã e Estados Unidos estavam em uma "rota de colisão" inevitável em direção a um conflito militar, ele retrucou:

"Não acho isso... acredito que há algumas pessoas na administração dos EUA que querem que isso aconteça, mas acho que há pessoas sábias no governo norte-americano que sabem que não deveriam fazer tal coisa." (Reportagem de Robin Pomeroy)

"Não procuramos a confrontação mas, se ela nos for imposta, as consequências serão mais duras para eles" que para o Irã, disse Salehi, citado pela agência Isna, após uma reunião do conselho de ministros. O presidente Marmouhd Armadinejah ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Os Estados Unidos anunciaram na terça-feira que dois cidadãos iranianos foram formalmente acusados de tentativa de assassínio do embaixador da Arábia Saudita em Washington, no âmbito de uma conspiração "concebida, organizada e dirigida" pelo Irã.

Em declarações transmitidas pela televisão estatal iraniana, recolhidas na mesma ocasião, Salehi recusou as "acusações patéticas" dos EUA e advertiu que o Irã não aceita "este tipo de chantagem política".

O ministro afirmou que os Estados Unidos fizeram "muitas acusações idênticas" depois da revolução islâmica de 1979 e citou o atentado de 1988 contra um avião da companhia aérea norte-americana Pan Am, organizado pela Líbia mas durante vários anos atribuído ao Irã.

"No caso Lockerbie, por exemplo, começaram por acusar o Irã várias vezes antes de dizerem que estavam enganados", disse.

Salehi criticou também a "encenação dramática" das autoridades e dos 'medias' norte-americanos em torno da alegada conspiração, acusando-os de "apresentarem as coisas como se tivesse havido uma explosão nuclear". Fonte: Diario de Notícias  

Para piorar as coisas, vemos no vídeo abaixo a grave denúncia, ALERTANDO que a GUERRA CONTRA O IRÃ poderá começar nas próximas "duas semanas". Pessoal, vamos ficar de olhos abertos. Alex Jones alega ter recebido informações de três de suas fontes militares e de várias fontes de inteligência, alertando que foi dada "LUZ VERDE" para Israel e EUA atacarem o Irã. O vídeo está em ingles. Caso deseje poderá vê-lo no youtube e clicar e cc. para assistir legendado em português. Vejam:

 

Podemos dizer seguramente que as coisas estão realmente caminhando para um conflito armado no Oriente Médio e o Irã está dando seu recado que não vai tolerar os desmandos dos EUA, ou seja, dessa vez poderemos esperar que nesse conflito a tão temida bomba nuclear vai aparecer e em minha opinião acredito que dessa vez Nova York será o alvo. Vamos pedir a Deus que nada aconteça, mas os indicativos são assustadoramente negativos. Para piorar as coisas, os EUA emitiram ontem um alerta de terrorismo onde possivelmente vem aí algum ataque de falsa bandeira por esses próximos dias. Fiquemos de olhos abertos, pois as coisas estão prestes a se complicar e caminhando para a Terceira Guerra Mundial no Oriente Médio.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...