Um Assessor do FMI e de Bill Clinton prevê o Colapso do Sistema Financeiro em "duas ou três semanas"




Dr. Robert Shapiro


12/10/2011 - Londres / Barcelona (Redação e agências) - Repete o cenário, a mudança de atores, mas a mensagem em essência é a mesma. Se um pouco mais de uma semana os britânicos comerciante Rastani Alessio viveu três minutos e meio de glória acerca do aviso da emitido pela BBC, entre outras previsões, o colapso do sistema financeiro na área do euro, agora é a vez de Robert Shapiro, consultor para o Fundo Fundo Monetário Internacional (FMI) e presidente da empresa de consultoria Sonecon, que também trabalhou nas campanhas de Bill Clinton e outros candidatos democratas.

Shapiro prevê que os bancos europeus estão em risco de "colapso" dentro de duas ou três semanas se os líderes políticos continuarem incapazes de encontrar soluções credíveis para a crise da dívida soberana, o que inevitavelmente refletirá nos outros bancos e economias ao redor do mundo, conforme previsão de Shapiro, que considera "crucial" para evitar a dívida soberana deste "apocalipse financeiro", à estabilização da Espanha e Itália.

  


"No caso em que os líderes políticos são incapazes de lidar com esta situação de uma forma credível, acho que talvez dentro de duas ou três semanas nós poderíamos enfrentar o colapso da dívida soberana, provocando o colapso do sistema bancário europeu" alerta Shapiro dizendo à emissora pública BBC Newsnight.

Neste sentido, o economista norte-americano notou que o problema não se limita "a uma entidade belga relativamente pequeno", mas "eu falo sobre todos os grandes bancos, incluindo os grandes bancos na Alemanha e no Reino Unido, EUA e Japão," devido ao alto grau de interconexão das finanças internacionais. "Essa crise vai ser pior do que a vivenciada em 2008", advertiu Shapiro alegando que os EUA disseram que não ter conhecimento da exposição dos bancos à dívida soberana europeia ou a entidades no Velho Continente, e sublinhou que "ninguém sabe o estado de seguro contra a inadimplência (CDS) de bancos e da dívida soberana Europeia" .

 Assim, o economista sublinhou a necessidade "crucial", mesmo acima da recapitalização bancária europeia, "encontrar um plano credível para preservar a estabilidade da dívida soberana de Espanha e Itália." Por sua parte, o ex-chefe da Secretaria de Serviços Financeiros do Reino Unido entre 2008 e 2010 sob a liderança de Gordon Brown, Paul Myners, advertiu que o mundo enfrenta uma "tempestade perfeita", e recomendou que aos líderes europeus alcançarem um "acordo significativo para recapitalizar o sistema bancário." *Notas: Tradução, Imagens, acréscimos, adaptações e revisão pelo articulista J. R. Santana.  - Fontes Lavanguardia, Dinheiro Vivo e DN

Veja também:

Veja on-line: 'China pode estar em estágio inicial de crise monetária'



O Pesadelo Americano (2011)

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...